Camões, seleção Fuvest

Sinopsis

Sonetos de leitura obrigatoria Fuvest (unicpamp)

A ordem em que os sonetos aparecem é alfabética
A fermosura desta fresca serra (1668 - soneto 136)
Ah! Minha Dinamene! Assi deixaste (1685-1668 - soneto 101)
Alma minha gentil, que te partiste (1595 - soneto 080)
Amor éum fogo que arde sem se ver (soneto 005)
Busque Amor novas artes, novo engenho (l595 - soneto 003)
Cá nesta Babilônia? donde mana (1616 - soneto 120)
Como quando do mar tempestuoso (1598 - soneto 043)
De vos me aparto, ó vida! Em tal mudança (1595 - soneto 057)
Enquanto quis Fortuna que tivesse (1595 - soneto 001)
Esta lascivo e doce passarinho (1595 - soneto 014)
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades (1595 - soneto 092)
Na ribeira do Eufrates assentado (soneto 129)
O Céu, a terra, o vento sossegado (1616 - soneto 106)
O dia em que eu nasci, moura e pereça (1860 - v)
O tempo acaba o ano, o mês e a hora (1668 - soneto 133)
Pede o desejo, Dama, que vos veja (1595 - soneto 008)
Quando de minhas mágoas a comprida (soneto 100)
Sete anos de pastor Jacob servia (1595 - soneto 030)
Transforma-se o amador na cousa amada (1595 - soneto 020)
Vencido estáde amor meu pensamento (1685-1668 - soneto 145)

Capítulos

  • Camões, selecinados Fuvest

    Duración: 15min