O Selvagem da Ópera

Sinopsis

4 anos após lançar Agosto, romance em que mesclava história e ficção para narrar os acontecimentos do mês em que Getúlio Vargas se suicidou, Rubem Fonseca voltou a utilizar esses elementos, para contar a vida de Antônio Carlos Gomes, compositor brasileiro do séc. XIX, autor de óperas como O Guarani e Fosca. Rubem Fonseca descreve a partida de Carlos Gomes de Campinas para o RJ e depois para a Itália, onde encontraria a glória e o fracasso. Vemos na capital brasileira e no país da ópera como se constroem e destroem reputações, mas também como um jovem “selvagem”, vindo dos trópicos, pode levar sua mistura de música erudita e brasilidade à altura dos maiores nomes da época. O selvagem da ópera foi escrito como um estudo para a roteirização de um filme sobre Carlos Gomes, e nele, como escreveu Antonio Callado, “estão vivos tanto o Brasil operístico do 2o Reinado como a sonora Itália do período áureo de Verdi, Wagner e Giacomo Puccini”.

Capítulos

página 1 de 3